terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Dia Internacional da Síndrome de Down é lembrando com reflexão

Dia 21 de março, foi celebrado o Dia Internacional da Síndrome de Down. A data foi escolhida pela Associação Down Syndrome International em alusão aos 3 cromossomos no par de número 21 (21/3), que as pessoas com síndrome de down possuem. No Brasil, essa é a maior causa de deficiência intelectual, e atinge cerca de 300 mil pessoas.
Atualmente, uma em cada 650 crianças nascidas vivas, tem Síndrome de Down. Cerca de 80% das crianças down nascem de mulheres com menos de 35 anos devido à maternidade ser mais comum nessa faixa etária. No entanto, a incidência da síndrome em filhos de mulheres mais velhas é maior. De cada 400 bebês nascidos de mães com mais de 35 anos, um tem a alteração genética.
O Dr. Geraldo Barbosa, neuropediatra da equipe do Medplan, avalia que no Piauí a APAE (Associação de Pais e Amigos de Excepcionais) seja a principal entidade comprometida com a inclusão desse grupo. “Há algum tempo foi formada a Associação Amigo Down, mas a mais atuante mesmo é a APAE”.
Dr. Geraldo BarbosaEle lembra que, uma vez uma criança Down nascida, deva ser encaminhada para um Programa de Estimulação Precoce, com a participação de profissionais Terapeutas Ocupacionais, Fisioterapeutas e até Fonoaudiólogos, para que a criança tenha um acompanhamento importante em seu desenvolvimento. “Desde o nascimento a criança deve fazer uma série de exames como o Cariótipo Cromossômico, avaliações da Tireóide, problemas cardíacos, a questão auditiva, tudo para detectarmos o quanto antes qualquer deficiência para combatê-la”.
A estimulação eficaz da criança com Síndrome de Down desde o seu nascimento também contribui para sua longevidade. A melhor forma de combater o preconceito é através da informação e da inclusão de todas as pessoas na família, na escola, no mercado de trabalho e na comunidade
Geraldo afirma que o grande problema dos pais é a questão da desinformação e do preconceito. “O impacto para os pais começa com o nascimento do filho. Se o profissional não souber tratar esse momento com sensibilidade e não passar essa informação de uma maneira correta, podemos ter um grande problema pela frente. Devemos sempre encaminhar desde cedo a família à um programa de apoio profissional para uma educação condizente para a situação”.
Para marcar a data, está sendo lançada nacionalmente, a Turma da Clarinha, que vem com seis bonecos, três meninos e três meninas, todos com características físicas dos portadores da síndrome. A boneca Clarinha foi feita à semelhança da atriz Joana Mocarzel, que fez sucesso em recente novela exibida na televisão brasileira. Uma série de eventos acontecerão ao redor do mundo.
LEMBRE-SE A pessoa com síndrome de Down é um benefício para todos, porque aponta e promove valores que fazem a sociedade mais digna de chamar-se humana.
PENSE NISSO.

SEJAM BEM VINDO AO MEU BLOG

Admiro quem tem apego a sua terra...Admiro quem ama sua casa, sua rua, sua cidade, seu estado, seu país. Sou admirador de tudo isso e das coisas belas da vida, aceito as coisas como elas são. Aproveite e valorize ás pessoas que você ama, isso pode não durar para sempre. O homem na verdade percorre o mundo inteiro em busca do que precisa e volta para sua casa para encontrá-la. Neste blog irei explessar e divulgar os textos que gosto, me aventurar no maravilhoso mundo da escrita. Aqui vou escrever de tudo um pouco e trocar experiência com educadores e pessoas interessadas. Trarei principalmente dicas , dinâmicas e mensagem de otimismo para sua vida.

Cada qual vê o que quer, pode ou consegue enxergar.Porque eu sou do tamanho do que vejo. E não do tamanho da minha altura.
(Fernando Pessoa)

Sejam bem vindos ao meu Blog.Francisco Luiz D. Netoe mail: fldnetto@yahoo.com.br